?

Log in

No account? Create an account

G.O.O.D Luv Fanfic :D

I~

Modeunge naemamcheoreom swipjin anteora
[Nada era tão fácil quanto eu imaginei]
Sarangttohan geuge swipjin anteora
[Amor, agora que não foi fácil, quer]
Naemameul sogaseo beoryeotdeon geuttae
[Jogar fora o meu coração enganado]
Geudaega naege barangeosi igeoyeot deora (Feels so sad)
[Era isso que ela queria que eu fizesse (Tão triste)]


Mir fez o movimento de sempre com as mãos sobre sua boca, durante essa última frase da música de debut do seu grupo, MBLAQ. De forma sensual, como sempre.
Joon o olhou feio, mas ao mesmo tempo sentiu uma corrente de excitação por seu corpo, olhando o mais novo cantar e dançar. Ele tinha feito uma péssima performance, segundo o manager Rain. Bem, de fato, Joon não estava se sentindo bem naquele dia, isso era óbvio e perceptível a todos, inclusive aos fãs do grupo ídolo mais novo da Coréia do Sul. Mas não tão óbvio quanto para Mir.
- Merda. - resmungou Joon, sentando-se na cadeira do camarim enquanto tirava sua camisa preta rasgada em listras. Uma moça ofereceu-lhe uma garrafa de água e ele tomou, num gole só, quase tudo, e o que sobrou daquilo, ele despejou em seu corpo dividido, esbelto e musculoso. Mir entrava no camarim nessa hora e desviou seu olhar no mesmo instante em que viu essa cena. Disfaçou e conversou com Thunder algo sobre videogame.
- Nossa, cara! Aquela fase é muito difícil, como faz?! Eu fui dormir às 2h da manhã tentanto matar o Lord da...
Mas Mir não escutava mais, ele estava imerso em pensamentos, em devaneios, em... amor. Sim, ele tava tentando decifrar aquele sentimento tão recente em sua vida, tão complexo, tão... bom.
- Ei, cara, tá aí? - Thunder passou sua mão direita em frente ao rosto do maknae e fitou-lhe, interrogativo.
- Depois eu te explico esse lance do Lord, falou? Eu... eu preciso sair daqui um pouco. - e virou-se, indo em direção à porta de saída do camarim, quando de repente, tropeçou em algo que estava no caminho e teve que se apoiar em seu colega de grupo, que por acaso, não estava bem humorado naquela noite.
- Cuidado. - o tom de voz de Joon era baixo, quase um sussurro, sua voz falhara. Mir nada disse, apenas olhou pra baixo e coçou a nunca, meio desconsertado, meio confuso, meio sem graça, meio... apaixonado. E então saiu, enfim, do camarim. Lá fora chovia forte mas Mir não se importava.
Ele gostava de chuva.

II~

Eles chegaram em casa e colocaram seus pijamas. Tinha finalmente chegado a hora do repouso. Rain, o manager do grupo, despediu-se dos garotos e alertou-lhes a respeito da performance do outro dia, que seria às 9h da manhã. Eles entenderam o recado e se recolheram.
Eram dois quartos: em um ficava Cheon Doong, mais conhecido por Thunder, e Ho Seong e no outro Mir, G.O e Joon. - ATCHIIIIIIIIIIIIIIM! - Mir parecia ter pego uma bela de uma gripe - Ai... - coçou o nariz.
- Quem mandou levar banho de chuva? Teimoso. - G.O arrumava o edredon da cama, parecia mãe de família, colocando ordem na casa.
- Eu tava com calor e banho de chuva é legal, cala a boca. - o mais novo se encolheu e puxou as cobertas até o nariz, parecendo uma criança indefesa.
- Ooh, tadinho... que gutxi-guxti! - Seong chegou no quarto dos outros amigos e apertou as bochechas de Mir, que sorriu e deu um tapa na mão do mais velho, fazendo-lhe sorrir, divertido.
Joon assistia, concentrado, a um programa de televisão qualquer. Tirou os óculos e foi pra cozinha. Todos os outros já estavam dormindo, apesar de ser apenas 10h da noite e por causa do cansaço, eles se deitaram cedo.
Ele caminhou em direção ao seu quarto e abriu a porta cautelosamente para ninguém acordar. Deixou uma brecha de modo que pudesse ver aquele que tinha um tom de cabelo semelhante ao seu, todo enrolado no endredon, tremendo um pouco de frio. Ele sorriu de leve e abriu ainda mais a porta, agora, entrando no quarto. Chegou perto da cama. Hesitou. Olhou pros lados. G.O dormia de boca aberta. Olhou novamente pra cama e mordeu o lábio inferior. Faria aquilo ou não?
- M-m... - falhou, não ia conseguir fazer aquilo. - Mir. - conseguiu dizer, cutucando o mais novo pelo pé que se remexeu e gemeu um pouco, cobrindo-se ainda mais no edredon. Joon sorriu mais uma vez. Era inevitável, até dormindo Mir tinha aquele efeito estou-sorrindo-feito-bobo sobre ele. Se virou, rolou novamente e gemeu outra vez, em protesto. Quem estaria perturbando ele? Só queria descanso, poxa! Saco...
Mir abriu os olhos lentamente, um de cada vez e viu Joon em frente a sua cama, em pé, encarando-o.
- O que você quer agora?

III~


- Será que você poderia ser ao menos um pouco gentil comigo? - o mais velho reclamou, sentando-se na beirada da cama. - Toma isso, vai ajudar. - entregou-lhe uma xícara de chá - Está bem quentinho, minha avó me ensinou essa receita. Sempre que eu resfriava, tomava isso, mas se você não quiser tomar, não tem problema. - ele fez menção de levantar-se quando Mir puxou a manga do seu casaco.
- O-obrigado, hyung. - passou os dedos na xícara, sem encarar o rapaz que estava em sua frente. - Me desculpe por isso eu... eu só estou...
- Confuso. Eu sei. - Joon voltou a sentar-se na cama. - Eu só quero que você pense um pouco em mim também, Mir. Você acha que não sofro com isso tudo? - a voz de Joon aumentava uma oitava e Mir arregalou os olhos.
- Shhh! Faz silêncio, vai acordar o G.O! - ele gesticulou, alertando Joon.
- Você tem vergonha de mim, Mir. Vergonha do que eu te disse. Vergonha do que tá acontecendo com você!
- Nada disso! Eu... eu só não quero que ele acorde, ele tá cansado assim como eu, coitado. Se você me dá licença, eu quero dormir também.
- Eu vou te dar mais um tempo. Eu não posso ficar desse jeito, Mir. É impossível - ele chegou mais perto do mais novo, com seu hálito extremamente doce circundando a face do outro - ficar longe de você.
Mir corou fortemente e ficou sem reação. Depois de alguns segundos, ele conseguiu se distanciar de Joon e pigarreou.
- Ok, a gente conversa depois. Boa noite, Joonie.
Joon sorriu, tipicamente. Ele adorava quando Mir o chamava de "Joonie". Era simplesmente um amor ele falando isso. Levantou-se e deitou-se na outra cama do dormitório, virando-se para o lado da parede, afundando em pensamentos.
Sorriu novamente, algo dentro dele gritava de felicidade. Então sentiu algo não muito vinculado ao seu caráter pessimista.
Esperança.

IV~


*Flashback*

A lua estava cheia naquela noite, as estrelas dominavam a porção azul celestial. Era uma noite linda, brilhante e triste para os que sofrem, mas esplêndida para os que contentes celebram o simples fato de viver. Para Joon, era apenas uma bela noite, sem significado próprio algum, ele só gostava de admirá-la porque nele, surtia o efeito de colocar as ideias no lugar e refletir sobre algo que o incomodava. E realmente algo o incomodava bastante. Torcia para que aquela bagunça de pensamentos se alinhasse de forma que ele finalmente pudesse ter certeza do que queria naquele momento. De repente, foi acordado da sua reflexão profunda, voltando à realidade. Não que seus pensamentos estivessem organizados, não mesmo. Talvez estivessem mais ainda embaçados.
- Tá ventando muito hoje, não acha? - Mir, o membro mais novo do MBLAQ, sentava-se ao lado de Joon, nos degraus em frente à porta de casa - Acho que é por isso que a rua tá tão deserta. Ninguém gosta de andar por aí com esse zumbido de fantasma que o vento faz. Uhhh, uhhh!!! - o maknae tentava imitar o som do vento que soprava por ali, fazendo o mais velho sorrir em deboche.
- Você é muito criança, Mir. - sorriu mais um vez, de canto, e brincou com os dedos - Ninguém anda por aí às 11h da noite. Logo por essa rua que é esquisita.
- E ninguém fica sentado na frente de casa com cara de brisa. - Mir fez bico e deu um empurrão de leve no ombro do amigo que sorriu em resposta. Um sorriso contagiante, irradiante, segundo Mir. Todos gostavam do Joon simplesmente porque ele tinha o sorriso mais agradável e generoso que se possa imaginar. Bom, ele realmente gostava do sorriso do hyung. Mais que isso, ele não sabia explicar.
- Você não sabe porque eu estou aqui. - Joon fitou-o seriamente. Mir engoliu em seco, nunca gostara de que alguém o encarasse seriamente. Mas com o Joon era diferente, porque ele tinha um olhar profundo e tocante, era intenso...
- H-hyung - sua voz falhou e mesmo se sentindo constrangido, encarou o mais velho - você tá com algum problema? Eu posso te ajudar e...
- Meu problema é você, Mir. - Joon colocou uma mecha do cabelo de Mir que insistia em cair atrás da sua orelha e o outro desviou o olhar imediatamente, encarando a sombra da noite fria e escura.
- Não sei... do que tá falando, hyung. - Mir engolira em seco. Suas mãos tremiam e começavam a suar. Mas o que tava acontecendo?!
Num avanço rápido, Joon virou o rosto de Mir e trouxe-o para mais perto, deixando seus rostos quase colados de certa forma que a respiração de ambos podia ser ouvida. Mir ofegou e se espantou com a atitude do colega, Joon respirou pesadamente e disse baixo, para que só Mir e ninguém mais ouvisse aquilo.
- Eu amo você.
Em seguida, puxou o maknae para mais perto e selou os lábios com os dele. No princípio, o mais novo hesitou, ainda de olhos abertos, enquanto de olhos fechados, Joon aprofundava mais o beijo. Introduziu a língua delicadamente na boca de Mir e puxou-o pela cintura, para mais perto dele. Mir dessa vez, não conseguiu evitar e cedeu. Não sabia o porquê, mas algo dentro dele dizia para se entregar e não parar com aquilo. Por mais que ele quisesse.
Mir agarrou a nuca de Joon fortemente, puxando alguns cabelos naquela região, fazendo o outro sorrir durante o beijo, mas Mir não ligou, continuou puxando mais e mais e intensificando o beijo, como se necessitasse daquilo mais do que tudo. Joon apertou-lhe com mais força a cintura de Mir e acariciou-lhe o rosto, separando seus rostos, ofegando, e voltando a beijá-lo. Mir pareceu ter se dado conta do que estava fazendo e se esquivou rapidamente, arregalando os olhos, olhando para os lados.
- O que... o que tô fazendo? - perguntou baixo, para si mesmo, ainda perplexo - O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO? VOCÊ TÁ MALUCO?!!! - gritou para Joon, levantou-se rapidamente e limpou a boca com a palma da mão. - Nunca, eu disse nunca, nunca mais tente algo desse tipo novamente, você tá me entendendo? - ele disse furisoso, quase cuspindo as palavras. - Isso tá errado, Joon!
Joon se levantou também com um pouco de rancor, tinha ficado com raiva pela atitude do maknae.
- VOCÊ QUE NÃO ENTENDE! - gritou - O QUE HÁ DE ERRADO NISSO?! EU AMO VOCÊ, DROGA! O QUE POSSO FAZER? POR UM ACASO EU MANDO NOS SENTIMENTOS? SOU UMA ESPÉCIE DE CONTROLE AUTOMÁTICO SENTIMENTAL, É ISSO?
- Para de gritar. - disse mais baixo o maknae, ainda furioso - Eu não quero saber de nada, hyung. Esqueça essa conversa, esqueça... isso que aconteceu, esqueça essa noite. - ele olhou profundamente nos olhos de Joon e suspirou alto - Isso é maluquice.
- Se fosse maluquice você não teria me beijado. - Joon rebateu, olhando de lado.
- Eu não te beijei, eu...
- Só correspondeu? Então me explica o que isso significa então, porque eu não entendo! - Mir calou-se - Mir, a gente sempre se deu bem, sempre fomos amigos na época de trainee, os que mais se davam bem, mas desde o debut, algo a mais tem acontecido entre a gente.
- Só em seus sonhos. - Mir riu ironicamente e deu um passo em direção à porta. Joon puxou-lhe o braço.
- Isso não vai ficar assim, Mir. Não adianta esconder, eu sei que você também me ama. Você só é covarde e não quer assumir seus sentimentos. Pra que esconder algo que se resume em amor? Um sentimento compreensível, mesmo sendo... diferente, no nosso caso. Pra que se reprimir de tal forma? - uma lágrima ameaçava cair dos olhos do mais velho e Mir mordeu o lábio inferior ao ver aquela cena. - Por favor, vamos tentar. Eu conheço você o suficiente pra dizer que o que se passa aqui é verdadeiro. - ele tocou o peito de Mir e deixou sua mão naquela região, olhando-o com os olhos marejados aquele que amava - Por favor.
Joon não se conteve e chorou. Chorou muito. Ele soluçava ali, na frente de Mir, que só assistia, sem reação. O mais novo tirou a mão de Joon do seu peito e deixou-lhe ali, sem dizer nada, entre lágrimas, na companhia celeste da lua e das agregadas estrelas.

*Flashback*

V~

Todos tomavam café-da-manhã tranquilamente e jogavam conversa fora. Thunder ainda estava dormindo, aproveitou para esticar o sono já que não tinha nenhuma promoção naquele dia, Rain cancelara o show por motivos pessoais. Estavam literalmente de folga.
- Mas que droga, dormir com o Seung foi a pior coisa que fiz em toda a minha vida! - reclamava G.O, enquanto arrancava ferozmente um pedaço de pão com os dentes - Nunca mais vou nessa onda de dormir no quarto dele, o Thunder vai voltar pro seu lugar de origem essa noite mesmo!
- Eu acho incrível essa coisa do ronco do Seong, ele deveria se tratar. Sério. - Joon bebia um pouco do seu chá e lia o jornal, enquanto ajeitava seus óculos de armação preta.
- Pois é, essa noite ou você ou o Mir dormem com ele, eu passo a noite em claro com aquilo. - e G.O imitou o ronco do líder do grupo, que mais parecia um trator em obras.
- Eu não posso sair pra ir ao banheiro que vocês já me esculacham assim?! - o líder reclamou, sentando-se à mesa e pegando uma maçã.
- Nah, hyung. A gente te adora. - Mir beliscou levemente a bochecha do líder que fez bico, com a boca cheia de maçã, fazendo Joon sentir uma forte sensação de ciúme, e em reação a isso, olhou para eles por cima do jornal, disfarçando quando seu olhar cruzou com o de Mir.
- Seguinte, cambada: o Thunder vai pra um clube de hip hop hoje à noite, tão a fim de ir? Vai ser maneiro, eu acho. - Seong falou animadamente, mas parece que só G.O gostou da ideia.
- Tô lendo um livro altamente instigante. Hoje não. - Joon disse, tomando mais umm gole do seu chá, sem desviar os olhos do jornal.
- Ok, senhor "intelectual". - G.O gargalhou, brincando - E você, Mir? Você tá com uma cara... estranha. - o mais velho notou, obsvervando a cara de sono dele.
- É, preciso de mais algumas horinhas se sono. Fica pra próxima, cara.
Então era isso: Thunder, super agitado e energético depois das 12h de sono, iria ao clube com Seong e G.O às 6h da noite e só Deus sabe quando voltariam.
Deu a hora da diversão dos garotos e eles partiram, cada um em um estilo mais descolado possível. Falaram com o manager Rain e ele liberou os garotos para a farra. Bem, o manager não sabia que era uma farra, mas isso não vem ao caso nesse momento.
Joon estava lendo atentamente seu livro "instigante", deitado de pernas cruzadas ao ar em sua cama de colcha azul clara. Passou o dia ignorando o Mir. Não iria mais se humilhar, se ele disse que queria conversar, que viesse até ele. Se queria realmente continuar aquilo, que o procurasse. Por mais que fosse difícil, Joon não queria correr atrás de Mir. Era a vez do maknae de se render.
Ouviu uma batida dupla na porta e parou com sua leitura.
- Quem é?
- Quem poderia ser se só tem a gente em casa? - retrucou o mais novo, meio rabugento - Posso entrar ou você tá fazendo algo indecente?
- Depende do que você ache o que é indecente. - Joon riu em silêncio. Aquele sorriso canto de boca que qualquer um se derreteria fácil só de imaginá-lo.
- Idiota. - Mir disse e abriu a porta em seguida, indo em direção à cama do mais velho - Que porcaria de livro é esse?
- Não é porcaria! Você deveria saber do que se trata antes de julgar. Ah, é, esqueci que você não tem cultura e não consegue ler um livro de mais de cinquenta páginas, me desculpe. - Joon brincou, fazendo o maknae bufar de raiva.
- Para! - fez bico, cruzando os braços e se encostando na parede ao lado da cama de Joon. O mais velho se derreteu com aquele gesto e largou o seu livro na cabeceira da cama, chegando mais perto do mais novo.
- Conversar, é isso o que você quer? - Mir fez que sim com a cabeça e Joon sorriu de leve - Eu sabia.
Eles ficaram em silêncio por um minuto, apenas se encarando. Joon apertava os olhos e tentava ver a expressão de Mir, que fitava os dedos como se estivesse em dúvida do que falar.
- Joonie... - ele conseguiu dizer, com muito esforço - Eu... queria me desculpar pelos últimos dias. - dizia, ainda de cabeça baixa - Eu tratei você mal e não quis compreender a sua situação, mas agora...
- Shhh... - Joon pousou seu dedo indicador na boca do mais novo e o olhou atentamente - Me chama de Joonie mais uma vez.
- O que? - Mir indagou, confuso.
- Por favor. - o outro quase suplicou, fazendo uma voz que Mir não resistira e acabara cedendo àquele pedido.
- Joonie. - Joon sorriu, de olhos fechados. Ah, como Mir adorava aquele sorriso! Uma onda de calor invadia seu corpo e ele tinha vontade de cair em cima de Joon e enchê-lo de beijos. Era inevitável esconder aquilo que o perturbava dia e noite, que o fazia tão bem. Mir chegou mais perto do colega mais velho e sussurou-lhe em seu ouvido pausadamente - Jo-onie.
Joon estremeceu, sentiu todo seu corpo congelar de excitação. Não estava aguentando mais, era tortura ficar mais um segundo longe de Mir, longe de seus lábios, de seu beijo... de seu toque.
Mordeu o lábio e fechou os olhos, apertando o punho fortemente. Não iria ceder. Se Mir o queria, ele teria que fazer por onde.
Mir baixou seu rosto e deu um leve beijo na nuca de Joon, fazendo com que seus pelos todos se arrepiassem e ele desse um "pulinho" de satisfação. Como aquilo era torturante! Como aqui era... hm, gostoso. Mas algo dentro dele ainda implorava para não se render. Mas não seria necessário tal ato, porque Mir encarou-o e puxou-lhe o rosto para mais perto, acariciando a bochecha do mais velho.
- Jooniiiiiiiiiiie~ - disse dengosamente por último, antes de encontrar os lábios de Joon.
Começaram o beijo de forma carinhosa e calma. Em seguida, Joon não se contendo mais, puxou mais fortemente o maknae, fazendo-o gemer baixinho em um protesto não tão convincente. O beijo ficou cada vez mais profundo e selvagem. Mir bagunçava o cabelo castanho de Joon rapidamente, enquanto dava leves puxadas. Já Joon agarrava ferozmente a cintura do maknae e o trazia para mais perto de si, de forma que seus corpos ficassem ainda mais colados. Mir pode sentir o volume que crescia mais e mais por baixo da calça do hyung e sorriu internamente de satisfação. Ele estava na mesma situação, no entanto. O prazer e o desejo era tão intenso que eles não podiam mais esperar um minuto sequer.
Joon tirou sua camisa branca regata num movimento ríspido, jogando-a no chão. Mir olhou com desejo aquele abdômen impecavelmente dividido, resistente... sexy. Totalmente sexy e desejável. Mir passeou com suas mãos pelo "tanquinho" de Joon e deu um sorriso malicioso para o outro que só fez fechar os olhos, mordendo o lábio cada vez mais forte. Gemeu baixo quando Mir se abaixou e deu leves mordiscadas por ali, fazendo Joon segurar-lhe a cabeça de tanto que suas pernas tremiam, agitadas, tamanho era o prazer, o êxtase que sentia naquele minuto. Ele precisava de Mir, desejava o maknae mais do que tudo, e ele estava ali agora, vulnerável, acessível, mais desejado do que nunca.
Mir tirou sua camiseta também e voltou a beijar Joon, introduzindo rapidamente sua língua, num beijo molhado e mais intenso, de forma que suas bocas já estavam vermelhas conforme era a pressão do beijo. Joon agarrou as costas do mais novo num abraço, mantendo o beijo, pressionando ainda mais os corpos que agora começavam a suar devido ao ardor da excitação de ambos. Mir pegou as duas mãos de Joon e desfez o abraço. Segurou fortemente as mãos do mais velho e empurrou-o para a cama mais próxima, que por acaso não era de nenhum dos dois, e ficou por cima dele, encarando-o ofegante. Quase sem ar nos pulmões, com uma dificuldade imensa de sugar o ar que havia de existir naquela atmosfera, disse:
- Eu também te amo, Joonie.

FIM



NOVO Pv Super Junior BONAMANA

Me xD

Tags:

Mein Freund Die gekennzeichnet ♥

Tags:

Profile

mikaruh
mikaruh

Latest Month

July 2010
S M T W T F S
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Syndicate

RSS Atom
Powered by LiveJournal.com